Brasileira Peituda Pagando Boquete Gostoso

Brasileira Peituda Pagando Boquete Gostoso

Brasileira Peituda Pagando Boquete Gostoso

Ele começa a me foder com força, cravando o pau fundo no meu rabo.

Depois de ler algumas historias, me deparo com alguns relatos de uma usuaria, que vou chamar aqui de Claudia (ficticio), contos reais, e que assim como eu, gostava de se aventurar por aí, li seu conto, deixei um comentario dizendo que adoraria me aventurar com ela, seguido do meu email, desliguei o notebook e fui embora. Bem, a sedução dos americanos pelas brasileiras começa… pela bunda! Então, quando ele se dispunha e me ensinar alguma coisa, eu colocava os menores shortinhos para realçar meu bumbum.

Após isso fomos nos lavar limpei a porra do pau dele com um boquete, trocamos telefone e fui embora. – O cuzinho?– Hmmmmm – parecia pensar, mas respondeu rápido – Ah, pra você eu daria. Senti aquele jato quente entrando em mim e me lambuzando toda por fora.

Chegamos na casa entramos e logo tirei a bermuda mostrando e mostrei o meu mastro para ela, nos dois estamos excitados da conversa que nos falávamos no caminho ela vei com a carinha linda de safada e se ajoelhou na minha frete e começou um delicioso sexo oral com aquela boquinha linda dela logo ela segurou na base do meu cacete e chupou bem gostosoEla chupou e eu passando a minha Mao na cabecinha dela nossa que delicia.

Barbara e mais alta q eu , branquinha e bem peituda cabelos longos e lisos enquanto os meu sao cacheados.

Então ela tirou a roupa.

Após algumas cervejas meu marido falou para o negão: “Eu quero que você foda essa vadia com força rapaz, e quero que você não fique constrangido com minha presença”.

Passamos a desenvolver o fetiche dela fazer programas ser paga, e ter que ser puta e fazer o que o macho que a está pagando quisesse, fizemos vários programas assim, inclusive um garotão gozou no rosto dela parecia filme pornô.

…… a noite passou sem muitas novidades depois daí… aguardei ansiosamente pelo nosso encontro no sábado da semana seguinte, marcamos em uma praça próxima ao centro da cidade.

Eu me movimentava como uma cadela no cio, rebolando minha bunda com aquela tora toda dentro.