Casada Dando O Cuzinho Pro Amigo

visualizações

2 min

Categoria:

Tag: , , , , , , , , , , , , , , ,

Casada Dando O Cuzinho Pro Amigo

Casada Dando O Cuzinho Pro Amigo

Tirei meu dedo quase todo e enfiei de novo, desta vez junto com o indicador, ela sentiu que tinha dois dedos no cuzinho e me olhou, disse um apertado “que delííííícia”, então eu com a língua em seu grelinho, enfiei meu dedão na sua buceta e iniciei movimentos circulares com as pontas dos meus dedos dentro, dela, como se esfregasse os dedos uns nos outros com a pele que dividia seu cuzinho e sua buceta por dentro entre os meus dedos, ela deu um urro de prazer e gozou de novo, vi a lubrificação de sua buceta aumentar, pondo pra fora toda aquela babinha deliciosa, tirei os dedos e apreciei o mel de sua xoxotinha escorrer para o cuzinho, lubrificando-o.

Sim, Andréia fora casada por 14 anos, era cheia de preconceitos e religiosidade.

rnEra uma tarde como outra qualquer, e eu vasculhávamos a estante do meu pai em busca de um livro para fazer uma pesquisa escolar… Lá, escondidinho e todo empoeirado, encontrei um pequeno livreto com desenhos em preto e branco… Resolvi folheá-lo para ver do que se tratava e qual não foi a minha surpresa ao perceber que eram desenhos eráticos… Senti algo latejar em mim… Continuei folheando e me deparei com um desenho específico que chamou a minha atenção: uma mulher nua alisava o seu grelinho e dizia: ?ai como eu gosto, sinto o meu botãozinho ficar quente!? na mesma hora , uma sensação completamente nova invadiu o meu corpo e eu tive vontade de fazer o mesmo,sá pra experimentar…escondi o livreto na roupa e me tranquei no banheiro…me despi completamente,sentei sobre o vaso sanitário e abri as minhas pernas o máximo que pude…continuei a olhar aquele desenho que despertava algo incrível em mim e que eu jamais havia sentido… Com o dedo trêmulo, resolvi acariciar também o meu ?botãozinho?, percebi que o meu sexo estava molhado,todo lambuzado com um líquido viscoso… resolvi sentir o cheiro e levei então o meu dedo ao nariz,aquilo aguçou ainda mais o que estava sentindo…quis provar, e levei o dedo á minha boca…humm,delícia! Senti o meu gosto e decidi continuar acariciando o meu pequeno botãozinho…hum,como era gostoso!!o meu dedo deslizava em movimentos de vai-e-vem ,logo percebi que aquele liquido era para que o meu dedo deslizava sem problemas…continuei a acariciar e mais eu sentia vontade ,aumentei a velocidade …humm,que delícia!!(já estou toda molhadinha sá de lembrar)…é,eu estava excitada e com muito tesão,embora nem soubesse o que era isso! Sentia medo,não sabia se o que estava fazendo era certo,se era normal,mas continuei e cada vez com mais intensidade…de repente foi incontrolável …meu dedo deslizava com muita naturalidade e uma sensação inundou o meu corpo…ai!ai!ai!aaaai! era o meu primeiro orgasmo!que sensação maravilhosa era essa?eu pensava! Senti um profundo relaxamento e o meu dedinho, nossa! Estava afogado no meu prazer…deslizei mais uma vez sobre o meu botãozinho e levei o dedinho cansado a boca,queria sugar todo o meu néctar,e foi o que fiz…desse dia em diante,passei a me masturbar todas as tardes na hora do banho e à s vezes até de madrugada e ninguém nunca descobriu…era uma delícia!! Gozei muito!rnAntonio foi o primeiro a entrar na sala, estava sem camisa e de calça de montaria, ver a sobrinha de pernas abertas sendo lambida pela mulher o deixou de pau duro instantaneamente. Terminei de lavar a porra que escorreu pelo meu peito e fomos para o quarto, então ele me jogou na cama e veio me beijando, depois desceu chupando meus peitos e foi beijando meu corpo até chegar na minha bucetinha, ele começou lambendo em volta e dando umas linguadinhas no meu clitóris, sem aguentar mais a provocação e cheia de tesão peguei a cabeça dele e enterrei no meio da minha buceta, fazendo ele chupar pra valer… Ele chupou muito gostoso por um bom tempo, até que não aguentei e gozei tremendo todinha. -o amigo de Marcos pôs um casaco no chão, para eu me sentar, o fiz.