Casada Foi Com Seu Marido Pra Uma Casa De Swing E La Se Acabou Na Piroca, Deu Pra Varios Tarado E Recebeu Varias Gozadas De Pau Diferente Na Boca E Na Cara E O Corno Filmou Tudo Pornoamadores.online

Casada Foi Com Seu Marido Pra Uma Casa De Swing E La Se Acabou Na Piroca, Deu Pra Varios Tarado E Recebeu Varias Gozadas De Pau Diferente Na Boca E Na Cara E O Corno Filmou Tudo Pornoamadores.online

Casada Foi Com Seu Marido Pra Uma Casa De Swing E La Se Acabou Na Piroca, Deu Pra Varios Tarado E Recebeu Varias Gozadas De Pau Diferente Na Boca E Na Cara E O Corno Filmou Tudo Pornoamadores.online

não saia da minha cabeça!Ela também escolheu um vídeo de uma coroa loira linda que adora pegar numa piroca, para você ver depois de ler o conto.

Pensei ter sido impressão minha, mas eu achei que os dois estavam meio “diferentes” naquela manhã.

Estávamos próximo de Moema, bairro em SP cheio de casas desse tipo, e no caminho deixei claro que o meu objetivo era curtirmos a noite, eu só queria ela, e conhecermos uma casa de swing que tanto imaginávamos. Não disse que tinha chego logo na hora, e fiquei lá batendo uma punheta enquanto minha mãe tomava um sol na piscina. Sem muita dificuldade, ela me recebeu inteiro e começou a pedir em voz alta que eu metesse com força.

COMO AVENTURA, TERIA BOAS HISTÓRIAS PARA RECORDAR!"Na sexta feira falei para ela se arruma bem gostosa que a gente vai sair a noite, saímos fomos ao um barzinho com musica ao vivo onde dar para dançar, eu sei que ela não aguenta muita bebida, bebe um pouco já fica toda sorridente se solta todinha, começamos a beber logo ele , ela estava uma delicia uma mine saia, sapatos altos, uma blusinha bem degotada, mostrando bem os seus seios volumosos, e as pernas grossa , estava bem gostosa mesmo, ele dançou com ela bastante eu só via os dois se esfregando e ele aceitando, o esfrega esfrega, fomos embora ela jã estava bebinha, chegou em casa foi direto para o banheiro tomar banho, saiu só de toalha, indo para o quarto disse estou esperando uns dois dois lá, eu disse ao meu primo para ir tomar banho , ele saiu do banho ficou meio sem graça, eu disse ela esta esperando um de nos dois vai na frente eu vou tomar banho, banhei-me rapidinho quando cheguei na pota do quarto escutei os dois gemendo,nossa estavam num 69,aquilo mexeu comigo gozei na hora, vendo pela primeira vez minha esposa com outro homem na minha cama, se chuparam por um bom tempo ate que escutei ela chamar vem Fernando vem, coloca este pau aqui dentro vem, ele chupando os seios dela começou a penetrar , nossa ela pedia devagar, devagar esta doendo, foi alargando aquela bocetinha, eu fui ver ela estava com as pernas transada na cintura dele e a rola todinha la dentro, nossa que visão maravilhosa’ ela rebolava que nem louca na rola dele e ele bombava forte, ate que gozaram, ele ficou alguns minutos deitado sobre o corpo dela com arola todinha lá dentro, levantou foi ao banheiro, eu fui perguntar se ele teria gostado ela disse nossa amor maravilhoso, nunca gozei tanto assim, e falou para mim chupar a boceta dela, eu fui bem devagarinho e comecei chupando o bem devagarinho ela disse vai amor chupa, eu cai de boca acabei chupando aquela porra todinha, ainda com a boca com porra ela disse vem aqui me beija, nossa foi uma delic ia acabei gozando ela me lambendo todinho e dizendo viu seu corno alem de emprestar a mulher ainda tomou a porra dele todinha, isso e que e corno mesmo, nisso ele chegou eu fui me lavar peguei um cerveja levei para os dois, e deixei os dois sozinho novamente, minha esposa me chamou e disse amor pega aquele creme que você usa para meter na minha bunda, seu priminho quer comer o meu cuzinho, passei o creme para ele, e começou a briga ate entrar aquela rola dentro foi um sacrifício, eu tentei ate impedir pois ela estava gritando muito, falei a ele que parece que ela não iria aguentar, minha esposa me fala, sai seu bobo, já entrou a metade agora o resto vai todinha e foi mesmo,foi ate o saco, ele arrastou ela para a beirada da cama colocou ela de quatro ele fora da cama e socava todinha, ele me disse olha priminho como vou deixar o cuzinho dela, e tirava todinha para fora e metia de uma vez ela gritava de dor e prazer ao mesmo tempo, acabou gozando no cu dela depois de um longo tempo metendo, quando ele tirou ate sangue saiu, nossa que delicia, eu gozei umas 5 vezes ela então nem sei desmaiou neste dia nem banho tomou só acordou no dia seguinte com um cheiro de porra, depois deste dia o restante dos dias que ele ficou em casa a gente metia toda as noite, ela ficou alargada mesmo, ele foi embora de vez em quando vem passar um final de semana em casa para foder com ela. Devido a sua beleza e gostosura sempre fui tarado.

Acontece que você é uma mulher conhecida, casada, e lá é bem discreto, como aliás são todos os bons motéis. Mesmo na pouca luz ele brilhava banhado pelas gozadas dela.

Ela, “voce vai ter que aceitar que eu fique com outro homem, pelo menos por uma noite”, fiquei sem chão na hora, eu um cara que já havia feito varios maridos de corno sem eles saberem ia ter que aceitar minha esposa que só eu tinha transado com ela e pior com meu consentimento sair com outro cara e saber que ela deu pra outro na hora foi um banho de agua fria em mim,mas ela se mostrou irredutivel, até que um dia eu não aguentei mais a sensação de ter que perde-la e perguntei a ela como seria e ela disse que escolheria alguem, mas aí eu interferir e disse que seria alguem que não conhecessemos e era melhor procurar na internet em sites de relacionamento, foi o que fiz, então conheci um caa de uma cidade vizinha uns 100KM da nossa, me pareceu um cara muito calmo e seguro, bastante educado, então ela teclou com ele e marcamos um encontro em nossa cidade num sabado ha noite, nos encontramos em barzinho e na hora comecei a ficar bastante nervoso ela tambem, conversamos um pouco bebemos isto relaxou um pouco mais, depois de uma hora ela nos convidou pra sairmos dali e falou “olha não precisa rolar nada que voces não queiram ninguem aqui é obrigado a nada seremos apenas bons amigos”, isto nos deixou bem mais seguros, então nos levantamos e fomos rumo ao motel, eu e ela na frente e ele no banco de trás, chegamos estacionei o carro na garagem e fiquei um pouco pensativo e ela me perguntou se queria desistir então falei podem entrar voces que eu vou ficar um pouco aqui fora assim você fica mais ha vontade, notei que o corpo dela estava um pouco tremulo e meu coração estava muito acelerado, ele foi na frente eu dei um beijo nela e falei é isto mesmo? ela só balançou a cabeça consentindo e entrou no quarto do motel onde ela já aguardava, e eu fiquei ali pensativo e bastante confuso mas meu pau estava ficando duro e bastante excitado, depois de uns vinte minutos resolvi entrar no quarto pra ver o que tava acontecendo e no ambiente a meia luzeu pude ver o que eu mais temia, ela sentada no colo dele com a saia levantada enquanto ela alisava sua bunda e chupava seus peitos, sua boca e seu olhar de tesão dizia exatamente o que ela estava sentindo e eu que ainda tinha esperança de que ela desistisse daquela loucura e mudasse de ideia quando estivesse sozinha com ela, tive uma grande surpresa, ela estava gostando daquilo tudo, fiquei num canto mais escuro do quarto, meu pau parecia estava duro como uma rocha, quando ele pegou ela deitou na cama e foi despindo deixando só de calcinha, ela ficou linda assim, depois começou a chupar seu pescoço ela se contorcia, foi descendo passando pelos seios duros como pedra até chegar na virilha, afastou a calcinha minuscula e enfio a lingua em sua bucetinha virgem de outra ela soutou um gemido bem alto e ficou bem ofegante igual quando esta gozando comigo, ele deixou a buceta dela muito molhada se levantou e tirou sua cueca, tinha um pau avantajado mas bem parecido com o meu, colocou a camisinha então pensei é agora, naõ tem mais jeito esta não é mais só minha, foi quando ele deitou por cima dela e foi enfiando seu pau bem devagar, ela gemia horrores recebendo as estocadas, então ele virou por baixo dela e colocou ela sentada cavalgando após uns cinco minutos sinto ela se contorcer e anunciar que estava gozando não resistir a minha punheta e me aproximei dela por trás enquanto ela gozava falou pra mim assim, ” esta gostando meu corninho era isto que voce queria de sua puta, agora goza vai, goza seu corno safado, voce nunca mais vai me trair, porque voce agora é corno. E comecei a bater e veio o êxtase de uma gozada e a levo ao banho e assim como ela evita a palavra corno, eu queria ser chamado de corno e não restavam duvida eu era corno, pois se minha própria mulher diz… Sai manso… E como um corno volto pra vê e quero bate uma e quando entro em casa a vejo com a boceta melecada de porra, a rosquinha arrombada e ainda diz pra mim… Quer um cuzinho?E eu estava quase não resistindo à tentação de pedi-lhe pra ela me chama de corno e foi quando ela disse mansamente em meus ouvidos corno tá gostando? Eu sei muito bem que tu tava olhando e tua esposa deu o cuzinho dela que estar saindo esperma e não duvide foi naquele sofá que saímos juntos pra comprar e fiz tudo pra você chegar a casa e encontrar o cuzinho da sua amada desse jeito e agora é tua vez, e esse pedido me fez deliciar-me por completo e quem já comeu o cuzinho da esposa arrombado outro sabe que quando a gente mete não tem prega pra arrombar e foi a melhor gozada que dei e eu que nem sentia meu pau entrando e ela perguntou… Eu fiz certo? , mas não precisa responder em palavras se gostou vira de costas pra mim. Todos os dias depois que voltava da academia eu pegava a cadela e fazia vários tipos de sacanagem com ela.

""Várias vezes, que tive que dormir por lá, me tocava durante a noite, só imaginando que ele estava no quarto ao lado, dormindo, aquele corpo.