Comendo A Vizinha No Motel

Comendo A Vizinha No Motel

Comendo A Vizinha No Motel

-Rodrigo?!- de repente a voz de Isabel parecia cortar o silencio.

"Conheci uma travesti de uma cidade vizinha através da net. Rapidinho saquei a camisinha e jorrei porra no rabinho arrombado dela, gozei bem gostoso e ela adorou sentir o esperma quentinho encima da pele…Nos beijamos e acariciamos por mais alguns minutos até ela me convidar pra irmos tomar um banho.

Assim marcaram o encontro para o dia seguinte, mas esse é assunto para outra narrativa.

Ela continou me chupando, maravilhada e em êxtase por tudo o que tinha acontecido. Continuava de quatro chupando o pau até que ele montou em cima de mim e enfiou o pau na minha buceta como se eu fosse uma cadela. Só que ainda tem a coluna e ela pediu pra o padre se deitar sobre o carpete que tinha ali. Quero poder chegar no motel e te dar outro beijo, só pra planejar o que tenho para fazer quando subirmos as escadas.

Do bairro Santa Tereza ao Bairro Itapuã,o chupei.

Mauro introduziu um dedo na minha buceta, que estava denovo encharcada de tesão, me deu para chupar.

Nos finais de semana normalmente saímos e pegamos algum rapaz pra ela se divertir, as vezes participo comendo sua buceta mas o cu ela só me deu uma vez, embora sempre o de para outro, também com minha porra, apenas uma vez a tomou, embora diga que adora quando um homem a solte em sua boca quente e macia. Fomos dormir e,quando amanheceu,tomamos café e depois fomos a praia,retornamos pra casa e falei para Rodrigo que,à noite íriamos ao apartamento de Amanda e ele disse que não,iria ligar para ela como se chamasse uma puta para vir em casa. -ele enfiou a língua na minha buceta e eu dei um grito alto, ele começou a chupar meu clitóris e eu gemi sem parar-Vai papai lambe, chupa tudo.

Papo vai papo vem, decidimos conversar sobre ele, disse que estava sozinho fazia um bom tempo e que não transava há uns 5 meses, eu ri e ele me jogou água na cara.