Debora Fantine Dancando Na Casa De Swing

Debora Fantine Dancando Na Casa De Swing

Debora Fantine Dancando Na Casa De Swing

Tenho 18 anos e estou no último ano da escola.

Ele entendeu que ela praticara bastante com o ex-namorado, porque estava expert em boquete.

Quando o cuzinho dela já estava bem lubrificado, comecei a colocar o dedo dentro e massagear.

– Debora, você tá louca?Ela respondeu:– Tô louca por pica! Hoje tua namorada vai ser puta da festa eu quero sentir todas as rolas dessa porra me fodendo!Os caras começaram a zuar o Fernando pegavam a Debora pelo cabelo davam surra de pica e falavam olha essa namorada puta! Olha corno olha sua puta como gosta de rola.

– Sabe como é… seu avô é teimoso… por que não ficou aqui na rede da varanda lendo? Tudo aqui é silêncio! Ninguém o perturbaria! Mas não, tinha de ser lá longe! Se ele passar mal, eu não vou poder acudir, não consigo mais andar depressa nessa distância grande.

Somando a beleza do local com a presença de amigos queridos… o que mais a gente pode querer?Fomos no carro deles, me apanharam em casa num sábado bem cedinho, porque a casa ficava a mais de duas horas de distância. Eles faziam o swing pelo menos uma vez por mês e num determinado mês de dezembro, Dalila deu a ideia de eles iniciarem com uma festa à fantasia. Em um certo momento a Yasmin resolveu acender 2 baseados para deixar as amigas mais lokinhas, e uns 5 min depois a minha cunhada vem me trazer um baseado para dar um pega e quando ela me entregou falou. Encontrei o Thiago no horário certo, entrei no seu carro doida pra sentar naquele pau enorme que ele tinha, mal entrei no carro e já fui tocando uma punheta de leve,quando chegamos no motel, pegamos as chaves e fomos direto pro quarto, coloquei uma musica sensual e comecei a dançar pra ele, retirava cada peça da minha roupa dançando sensualmente para ele. Resolvi voltar para o Rio, pois minhas férias tinham acabado para mim, sabia que precisava procurar um médico, pois o olho do meu cú estava tão inchado que eu mal conseguia ficar sentado. já quase folego gemi pra ele.