Esposa De Calcinha Vermelha Dando De Quatro

visualizações

2 min

Categoria:

Tag: , , , , , , , , , , , , , , ,

Esposa De Calcinha Vermelha Dando De Quatro

Esposa De Calcinha Vermelha Dando De Quatro

Logo eu instintivamente estava rebolando na rola do meu pai ele gemia e suava em cima de mim agora eu já sentia muito prazer e queria que ele me fodesse mais e mais rápido, mudamos de posição ele me penetrou de frango assado, de lado , meio de lado com a perna em seu ombro essa foi a nossa melhor posição ele passou a foder mais rápido me beijava as vezes acelerou eu passei a bater uma punheta mais rápido ele gemia auto me dando ainda mais tesão não aguentei e gozei ele logo em seguida gozou, gozou muito enchendo meu cu de porra eu sentia aquele liquido quente me preencher ardendo de leve meu cu meu pai deitou sobre mim e ficamos assim um bom tempo quietinhos nos acariciando.

vínhamos fantasiando ela dando pra outro na minha frente à mais ou menos um ano e meio, até que um dia conhecemos um cara pela Internet chamado Paulo, propomos a ele, que topou de cara, conversamos por alguns dias ele enviou várias fotos suas e minha esposa já conversava livremente com ele por mensagens, a gente transava olhando as fotos do pau dele, minha esposa estava decidida a me fazer de corno com ele, um belo dia tiramos folga juntos e convidamos o Paulo pra ir até a nossa casa, marcamos às sete, e passamos a tarde toda preparando tudo, arrumando o quarto, a cama que seria usada por eles, ela depilou a buceta e tomou um banho muito demorado, estávamos muito nervosos, era a nossa primeira vez com outro, minha esposa estava usando apenas um vestido de alcinha e uma mini calcinha, estava uma delícia, ele mandou uma mensagem dizendo que já estava perto, de repente a campainha tocou e eu abri a porta, ele entrou, me cumprimentou e foi em direção a minha esposa enquanto eu fechei a porta, quando virei vi os dois de mãos dadas já entrando no quarto, fiquei louco de tesão , quando entrei no quarto eles já estavam se agarrando, sentei numa poltrona e fiquei assistindo e batendo uma punheta, ele passava a mão na bunda dela e foi subindo o vestido até ela ficar só de calcinha, ela me olhava e com um sorriso safado ela perguntava se eu estava gostando, eu dizia que estava adorando, e ela ficava me chamando de corno, que eu havia nascido pra ser corno manso, ela se ajoelhou, abriu a calça dele e começou mamar no pau dele, chupou por um tempo depois ela levantou veio na minha direção, me deu Beijo e foi pra cama com ele, ele a deitou tirou a calcinha começou chupar a buceta dela que gemia igual uma putinha, ele chupou ela toda, ela gemia e me chamava de corno, perguntava se eu estava gostando de ver ela dando a buceta pra outro, e eu respondí que estava adorando,"(P.

– Está chorando porque sua boba!Ela não respondia nada, só ficou vermelha e com os olhos cheios de lágrimas. – Me come!– Tem certeza, mãe?– Tenho, eu quero, depois a gente vê se é pecado ou não, mas eu quero agora!Não foi fácil entrar com tudo dentro dela, ela estava bem fechadinha, mas, finalmente, ele conseguiu e começou a bombar e Madalena a gemer e dali eles foram para o tapete, ela o cavalgou, ele a comeu de ladinho, ela ficou de quatro e ele a comeu assim também e ela, já tendo gozado, pôs o pinto dele na boca e o chupou até ele gozar.

Ele então me pegou pela cintura, me puxou pra perto dele e me disse:– Shiiiu, relaxa, ninguém vai saber, só aproveita…E nisso me agarrou firme e me deu um beijo de tirar o folego, como antigamente, deslizou sua mão pelo meu corpo, descendo pelas minhas costas, passou a mão na minha bunda e a apertou firme(que sensação deliciosa), ergueu meu vestido de vagar, me empurrou contra a parede e começou a passar os seus dedos na minha bucetinha por cima da calcinha, nessa hora me entreguei totalmente e soltei um gemido em seu ouvido, senti o pau dele ficar duro e roçar na minha bucetinha.