Ficou De 4 Pra Ser Chupada

visualizações

84 seg

Categoria:

Tag: , , , , , , , , , , ,

Ficou De 4 Pra Ser Chupada

Ficou De 4 Pra Ser Chupada

Que belo espécime! Tratou de pegar nele e nisso, a toalha caiu ao chão e ele a viu totalmente nua.

85m de altura, era muito forte e usava, assim como os dois guardas, uma calça caqui muito justa que delineava bastante o corpo dele.

Você já estava arfando como uma cadelinha no cio, podia sentir que seria um orgasmo como eu nunca havia sentido antes. Tudo aconteceu quando ele me chamou pra uma viagem na praia, a gente ficou numa casa com piscina de frente pra praia.

com"Bom…esse é meu primeiro conto, então espero que gostem. Conversarmos bastante sobre o assunto e decidimos em comum acordo dar um passo a mais nessas fantasias e realizá-las. Ele me puxou para si, espremeu meu corpo naqueles corpo musculoso e me deu um beijo de lingua longo e profundo na boca. Cada milímetro que ela abaixava a danada da calcinha meu pau latejava mais e mais de tesão!Ao abaixar a calcinha na altura de seu cú rosadinha, me olhou com aquela carinha de puta e disse:– Lambe!Minha mente viajou e pensei em tudo o que podia acontecer se alguém entrasse naquela sala naquele momento.

Falei para ele chupa-la, que atendeu de prontidão e começou a enfiar a linhgua na sua gruta ensopada.

Eu ficava sabendo de tudo à noite, quando voltava e ela me contava as peripécias do dia.

Estávamos conversando sobre isso em um dia em que eu não fui trabalhar e ela estava lá em casa fazendo faxina, estávamos na cozinha, e ela estava com seu shortinho que faz com que ela fique com um capuz de fusca e permite ver sua calcinha enfiada em sua bunda, e enquanto ela me falava que já estava há 3 meses sem poder transar me contou que estava tendo muito problema financeiro, pois tudo estava muito caro, e as pessoas estavam começando a parar de contratá-la para reduzir gastos, eu estava só de bermudinha em casa, havia acabado de tomar um banho e ela virou pra mim e disse, meio que em tom de brincadeira, acho que vou começar a fazer programa escondida, pois assim acabo matando meu tesão e resolvendo meu problema de dinheiro, ela disse isso e riu, mas na hora isso me deixou excitado, de tal forma que meu pau fez um volume sob a bermuda, como estava ao lado dela eu coloquei a mão em seu ombro e perguntei se ela tava pensando realmente sério nisso, ela colocou a mão em minha cintura e disse que tinha hora que tinha vontade mesmo, mas o problema é que teria que dar pra um monte de gente feia, que os caras que iam querer ela não iam ser novinhos e bonitos iguais a mim, quando ela disse isso eu segurei a mão dela tomei coragem e falei, -você que pensa, olha como que eu fiquei só de ouvir você falando isso! Então coloquei a mão dela sobre meu pau, por cima da bermuda, ela olhou pra mim com cara de assustada e de safada e disse, -nossa Rodrigo, você teria mesmo coragem, mesmo com uma mulher bonita igual a sua? Mas enquanto ela falava deixou a mão em meu pau, eu então tirei ele pra fora da bermuda e coloquei sua mão nele e falei que se ela quisesse, eu comeria ela agora, ela começou a me masturbar em pé, encostado no balcão da cozinha, e disse que não sabia se devia fazer isso, que tinha medo e coisas assim, mas sem parar de alisar meu pau, da cabeça até o saco, eu virei ela de costas e encostei meu pau em sua bunda e comecei a me esfregar em sua bundinha, enquanto ela continuava a me punhetar devagarinho, com minha outra mão comecei a acariciar sua boceta por cima da bermuda, ela afastou a bermuda pra que eu enfiasse a mão em sua boceta, e quanto pus meus dedos em sua boceta senti todo aquele melado, ela estava louca de vontade de dar, então pus ela sentada na cadeira da mesa e comecei a esfregar meu pau em sua cara, passando em seus lábios, ela ficou sentindo o cheiro de meu pau e então começou a abocanhá-lo, segurando em meu saco e empurando meu corpo de encontro a sua boca, sugou com vontade por alguns minutos, até que não mais agüentei e levei ela pro sová, arranquei apenas seu shorte e sua calcinha e empinei bem aquela bundinha pra mim, acariciei um pouco mais aquela linda bocetinha e enfiei meu pau nela com vontade, meu pau deslizou com facilidade, e ela estava tão lubrificada que tive dificuldades pra gozar, eu ia metendo em sua boceta e batendo em sua bunda, e ela gemia e dizia:-isso, mete na mamãe, come a mamãe come seu gostoso!, Enquanto ela gemia ela rebolava aquela bunda gostosa e depois de uns 15 minutos de um vai e vem frenético acabei gozando em sua bundinha….

Disse a ela que se divertisse sem moderações.

Ele deu umas bombadas naquele rabão pra ela sentir a intensão.

– Levantei ela e fui passando a mão pelo seu corpo, começando dos ombros passando pela cintura e terminando nas suas coxas grossas.

Eu precisava sentir aquele corpo mas não queria ser mais direta do que aquilo. Ficou bem empinadinha, de quatro apoiada nos cotovelos, eu contemplava a imagem no vidro. lhe recebeu com muitos beijos e uma chupada nos peitos, ela logo se entregou e os dois começaram dentro da piscina mesmo a se abraçarem, o Z.