Gozando Dentro Da Bucetinha Apertada

67 seg

Categoria:

Tag: , , ,

visualizações

67 seg

Categoria:

Tag: , , ,

Gozando Dentro Da Bucetinha Apertada

Gozando Dentro Da Bucetinha Apertada

Nunca havia chupado, mas com a cara e a coragem fui abocanhando pouco á pouco aquela pica bem dura, sentindo o gosto, as veias grossas, aquela pulsada gostosa e meu amigo inclinava a cabeça pra trás na cadeira com os olhos fechados mole de tesão enquanto dizia quase sem folego “Nossa como isso tá bom! Caralho mano!""Pois bem , Adriana é uma Mulher Gostosíssima ,1,70 , cabelos encaracolados , uma bunda maravilhosa , seios no tamanho ideal e sempre durinhos e um par de coxas e um sorriso incontestável , a algum tempo trocamos olhares ” sacanas ” , um belo dia , estava eu em minha sala na hora do almoço , todos tinham descido para almoçar , bateram na porta e mandei entrar , advinha quem era ?? ela mesmo Adriana , toda gostosa e de cabelos soltos sorrindo com um batom super vermelho , entrou fechou a porta e falou se eu tinha um minutinho para ela , todos os minutos que vc precisar falei sem exitar , ela começou com sorriso sacana e trancou a porta na chave , logo depois começou a abrir o seu jaleco que ia até quase os joelhos , foi abrindo , abrindo até o último botão e ao abrir totalmente … pasmemmmmmm , ela estava Nua em Pelos , totalmente nua , sou todinha sua agora , quero meter com vc agora , ou se quiser me demitir me demite , ” mas me come antes ok ?”foi assim sem tirar nem por , confesso que meu pau até desceu tamanho a surpresa , mas logo em seguida ela se ajoelhou , eu já estava de pé , abriu o zíper da calça pegou meu pau com vontade e começou a chupar como uma potranca no cio , chupava e gemia ao mesmo tempo , derrepente se levantou , afastou alguns objetos da minha mesa e ficou de costas debruçada na mesa com aquela bunda maravilhosa e com a buceta raspadinha toda molhada de tesão , falando cheia de tesão , mete na minha xaninha , mete , eu já estava com a pica mais dura que qq coisa , meti de uma vez só , ela estava tão melada que quase nem senti atrito da minha pica entrando na buceta maravilhosa dela , fiquei socanado a pica nela e ela querendo mais e mais ela já estava gozando e eu já não estava aguentando mais então falei para ela , vou gozar fora , ela mais que depressa se ajoelhou e engoliu minha pica todinha até sentir o leitinho quentinho descendo em sua garganta , gozei muito na garganta dela , com as calças arriadas até o joelho , nem deu tempo para tirar , ela sugou até a última gota , depois ela se levantou , pegou algumas folhas de lenços de papel , limpou um pouco a buceta , pois estava super melada , vestiu o jaleco e falou no meu ouvido após me dar um beijo de língua que levanta qq defunto rsrs ,na próxima quero no cuzinho ele inteirinho , aí vc pode gozar com tudo dentro dele , e começou a se ajeitar com um sorriso mais sacana ainda , eu me ajeitei e passamos o dia nos entre olhando e eu com o pau duro querendo mais …. "meu nome é David, sou moreno cor de jambo, tenho 25 anos, não sou magro nem gordo tenho 1,80 de altura 80 quilos,tudo começo quando começou quando um dia minha chefe pediu pra que eu levasse ela no banco, pois o carro dela estava na oficina, no caminho ela recebeu uma ligação de seu marido, que pelo que deu pra entender ele a tratou mal, e pelo que parecia não tinha sido a primeira vez, depois que ela desligou ficou se lamentando dele, dizendo que ele merecia ser traído e mais umas coisa, dai pensei é a hora de atacar, pois sempre fui tarado nela, uma morena de 1,70 de altura peitos médios, bunda tamanho GG linda e uma bucetinha pequenininha e apertada…logo comecei a consolar minha chefe e percebi que ela estava decidida a ir fundo na traição, não me deixei perde tempo, mesmo dirigindo comecei a passar a mão na perna dela e consolando ela sempre me dizendo que eu era gentil e que eu deveria ser um ótimo homem, depois de muita conversa chegamos ao banco ela resolveu o problema e decidimos sair pra almoça, leve ela a um restaurante bacana, la conversamos e ela começou a se insinuar pra mim e perguntou se eu teria coragem de ficar com ela, eu disse que sim que ela era muito bonita nova charmosa, só restaurante sem muitas conversa ela já mandou eu ir pra um motel próximo disse que o marido iria ter o que ele queria, fiquei sem palavra e apena obedecia levei o carro ate um motel, ela já bem soltinha acariciava meu pau por fora da calça mesmo, quando entramos no motel ela me deu um beijo e disse que estava doida pra dá, disse que o marido dela não a comia ela e quando ele comia era só uma transa rápida, ela falou que queria um homem de verdade, e eu a mostrei que sou um homem de verdade, já fui abrindo o zíper da calça e ela se surpreendeu com o tamanho do cacete já duro ele mede 19 cm, ela falou nossa é o dobro do corno do meu marido, eu apenas sorrir e a puxei pra que ela a mamasse, e sem frescura ela caiu de boa nele, chupava deliciosamente, mas meu intuito era outro era aquele rabo delicioso, sem demoras coloquei-a de 4 e metir forte naquela boceta que era apertada ela gemia gostoso rebolava como se meu pau fosse o melhor, depois de uns minutos ela gritou mais rápido seu tarado, vai me fodeee porraaaa eu vou gozaaa, sentir que a buceta dela ficou mais lubrificada e mais quente, era o gozo da minha chefinha que delicia eu fiquei loco com aquela cena eu comendo aquela buceta olhando aquele cuzinho piscar pra mim não deu outra gozei dentro dela quando tirei o pau dela ela olhou e falou quero mais,vou contar no próximo pra não ficar cansativo, mas foi uma foda maravilhosa comer minha chefinha!!!"Sentados, saboreamos uma deliciosa cerveja. Sua boceta, apesar de ja ter sido muito usada por mim e outros homens, é bem apertada e perfeitinha.

Continuei no papo e disse que um pau daquele não faria cócegas nem em mim que sou baixa e tenho a""Moro em uma cidade bem pequena coisa de três mil habitantes, aqui quase não tem emprego ai fui trabalhar com meu tio numa cidade maior a uns 30 km da minha cidade, trabalhei com meu tio uns dois meses até ele terminar a casa que estava fazendo me deu o dinheiro combinado e eu comprei uma moto bem barata, pois estava com a documentação atrasada, mas nem liguei eu num tenho carteira mesmo, então a Dona Nair a dona do restaurante onde nos pegávamos comida, quando estávamos fazendo a casa, me ofereceu um emprego de entregador para o restaurante, teria de entregar Marmitex, bom aceitei dava um bom lucro e ainda me deixaria dormir num puxado no fundo do restaurante, trabalhava nesse restaurante ela seu marido o Sr Rodolfo, seu filho Carlos e a sua nora, a mulher de Carlos, Cintia, essa sim valia a pena eu não tinha visto uma mulher tão linda olhos verdes cabelos negros não muito longos, uma cintura fina um quadril grande e uma bunda arrebitada uns seios grandes e duros que ficavam saído para cima do decote, nossa eu babava de ver aquela gata, mas já tinha dono melhor não se meter com isso, eu pensava assim mas ela não, toda vês que eu ia pegar as marmitas ela me provocava, passando a língua na boca me encarando, teve vês que ela até esfregou a bucetinha me olhando, eu já ficava de pau duro e tinha de correr para o banheiro descarregar, ela sabia disso pois quando eu voltava ela me olhava e sorria, isso foi dias após dias um dia eu estava La esperando sair a comida e como sempre ajudando na cozinha o Carlos marido da Cintia não havia vindo naquele dia disseram que ele fora com o pai na capital e só voltaria no outro dia, ficou só eu a dona Nair a cozinheira e duas garçonetes que ficavam só no salão arrumando e servindo os fregueses, e claro Cintia que estava hoje mais provocativa do que nunca, chegou até a passar a mão na minha bunda, eu já não estava aguentando mais aquelas provocações, quando ela foi no deposito pegar umas caixas de copos eu fui atrás assim que ela entrou e se abaixou para pegar a caixa eu a peguei por trás, a abracei forte segurando com força, e levei a mão em seus seios a outra desci no vão de suas pernas, sua buceta estava molhada, ela tentou se livra, vi que ela iria gritar e tapei sua boca com uma das mãos, com a outra ergui sua saia e só afastei a calcina para o lado, empurrei o corpo dela para frente que se apoiou numa pilha de caixa, ficando com a bunda empinada, ela meio que se debatia, mas não dei mole, sem cuspe nem nada enfiei meu cacete dentro de sua buceta, nossa senti que ia rasgar meu pinto, pois entrou com pentelhos e tudo, dei duas estocadas ela gemeu de dor, tirei a mão de sua boca, e comecei a estocar num vai e vem com estocada fortes meu cassete estava doendo, mas logo sua buceta fico macia e molhada, com movimentos de entra e sai frenético eu massageava seus seios, ela gemia baixinho, então senti que estaria gozando, e sem perder tempo enfiei o pinto o Maximo que pude dentro dela, e enchi sua buceta de porra, ela gemeu alto, fiquei com medo de alguém ter escutado, retirei o pinto rapidamente e me afastei dela, foi o tempo de dona Nair entrar no deposito, e nos paga com caixas de copos na mão já saindo, Cintia virou para mim e disse, muito obrigado eu respondi de nada, e saímos, Dona Nair ficou olhando e pareceu não ter desconfiado de nada.