Levando Pica Do Namorado Que Nao Teve Pena

5 min

Categoria:

Tag: , , ,

visualizações

5 min

Categoria:

Tag: , , ,

Levando Pica Do Namorado Que Nao Teve Pena

Levando Pica Do Namorado Que Nao Teve Pena

Disse que tinha sido uma aventura muito boa, e quem sabe aconteceria de novo, poia eu tinha conseguido coisas que seu namorado nem imaginava proporcionar a ela, como orgasmo com sexo anal, que queria a tanto tempo, mas que a cada tentativa dela com o cara, sentia muita dor e desistia, sem deixar a vontade de lado, como eu pude constatar.

Ao mesmo tempo nos dois gozamos. Começou a passar sua língua pela parte final de minha buceta que a essa hora escorria horrores.

menina de 18 anos que tinha acabado de chegar da roça e estava precisandoem cima de seu pau de costas para ele, então os dois me pegaram cada umeu gozasse ela sentou no meu pau e começou a cavalgá-lo, pulava freneticamente,Parte 2,Sexta-feira percebi que minha liberação passou dos limites.

Então convidei para entrar e conhecer meu humilde ateliê.

O pinto substituiu a língua, enfiando-se na xotinha da irmã, levando-a à loucura com as estocadas que ele deu.

Seu nome era Graça…Eu e Mari ficamos amigos de Graça e passamos a andar os três juntos pela universidade. Todos os lugares por onde a cuequinha passava, onde ela se enterrava no rabinho, bem naquele vale que atravessava as duas nádegas.

acabamos a refeição, ele ofereceu uma carona, aceitei e nos retiramos.

Muito excitada, comecei a gemer e falar:– Me fode com esse pauzão enorme, fode. Fui no começo devagar e após uns 5 minutos ela virou o rosto e falou – Mete maiss!!Eu sou a Mara, tenho dezenove anos, sou uma morena bonita, charmosa e sou muito gostosa, acontece que eu tenho um irmão, que é mais velho do que eu, ele é um gato, maravilhoso, nós sempre fomos muitos apegados, nós somos aquele tipo de irmãos, que ficam se paparicando, com abraços e beijos o tempo todo, nós não nos desgrudamos, pra nada, ou seja, sempre nos demos muito bem, mas com toda essa convivência e com todo esse grude, eu já não o enxergava mais, como um irmão e sim como um paquera a nossa amizade ia muito mais, além disso.

"Finalmente, ela estava com as pernas em tesoura em volta do meu pescoço, bem de frente para mim.