Magrinha Gritando Na Pica Grande Do Amigo, E Chupando O Corno

3 min

Categoria:

Tag: ,

visualizações

3 min

Categoria:

Tag: ,

Magrinha Gritando Na Pica Grande Do Amigo, E Chupando O Corno

Magrinha Gritando Na Pica Grande Do Amigo, E Chupando O Corno

Entramos e era um corredor bem parecido com o outro mas as cabines estavam vazias, continuamos andando e chegamos em uma sala bem grande com um sofá e assim que vi o que estava acontecendo fiquei hipnotizada, estava rolando uma orgia gigante com vários casais e pessoas assistindo, na hora fiquei maluca de tesão…Lucas que estava do meu lado percebeu o meu entusiasmo e aproveitou pra passar a mão e tentar subir minha saia novamente, estava tão maravilhada que deixei rolar até que senti ele puxando minha calcinha para o lado e mexendo na minha buceta, fiquei um pouco assustada mas deixei rolar.

Mas isa não obedeceu, mandou em seguida uma foto com a porra em seus lábios e com a legenda: Pena que você é corno e não manda em nada.

o padre sentou e ela veio pra o colo dele pra dar mais uns amaços, ele se escorou no braço do sofá e puxou ela, chupando na língua.

–disse ele quase gritando no meu ouvido, devido a música alta.

Nestes encontros,de amigos,costumo observar o comportamento, os avanços e os desejos suprimidos. Eu comecei o serviço limpei algumas mesas depois chegou karla a filha dele ela tinha uns 18 anos morena com uns peitinhos do tamanho de um limãozinho uma bundinha não muito grande magrinha ela disse que o pai dela tinha mandado ela me ajudar eu sorri e disse tudo bem ela perguntou por onde começava eu mandei ela pegar a mangueira e ir lavando o frízer ela acabou se molhando e escorregando np chão eu fui ajudar e minha mao encostou no peitinho dela eu ajudei ela a levantar segurando ela pelas costas e sua bundinha encostou no meu pal que endureceu na hora ela me olhou eu chamei ela na cozinha e abaixei minhas calças ela ficou assustada mas ai eu peguei a mão dela e coloquei no meu pal e fiquei me masturbando com a mao dela depois virei ela de costas ela deixando tudo levantei a sainha dela puxei a calcinha de lado e encostei meu pal na sua bocetinha ela tentou se sair mais ai eu abracei ela com um braço ela disse que ia gritar eu falei que ia mais iria ser de prazer com a outra mao fui guiando meu pal ate a entrada de sua bocetinha coloquei ela sobre a mesa da cozinha e fui botando meu pal devagarzinho quando passei a cabeça ela deu uma gemidinha ai eu fui forçando e ela gemendo mais alto quando coloquei toda virei ela ela estava chorando ai eu nao aguentei acho que sou sadomasoquista comecei a meter rapido e forte ela gemendo e chorando eu via aquela cena e me dava vontade de empurrar mais eu tava metendo ate o ovo quando olhei pro meu pal entrando e saindo da bucetinha melada de sangue foi quando me dei conta da loucura que tinha feito eu tava descabaçando minha prima quer dizer ja tinha descabaçado aquela altura ela ja estava começando a gostar quando eu tava gozando atirando jatos de porra dentro dela que eu tirei meu pal melado de sangue ela pediu por mais ai eu olhei pra ela e disse que agora so da próxima ce que eu voltar me limpei e chamei ela pra terminarmos de lavar o bar mas de vez em quando ela vinha e dava uma chupadinha quando terminamos fechei o bar meu tio chegou. Sempre faziam um 69 demorado, e naquela manhã não foi diferente.