Minha esposa fazendo pipoca pelada

Minha esposa fazendo pipoca pelada

Minha esposa fazendo pipoca pelada

”Recentemente relatei minha experiência com o filho de uma amiga, agora vou falar da experiência que tive com Raissa,uma linda travesti ,que além de amiga é também, confidente,cabeleireira,e porque não, amante.

O POLICIAL NEGÃO QUE ENQUADROU MINHA ESPOSAFalei: pode ficar despreocupada porque só vai acontecer aquilo que vc quiser e tiver prazer, é isso que tanto desejo. Chegando a noite, eu estava na sala conversando com um amigo pelo WhatsApp, quando ela chega com um pote de pipoca e um filme em mãos.

Entre brincadeiras, sempre falava dos meus vestidos curtos, que era um absurdo… Com pouca coisa minha cabeça já montava a cena dele me fazendo arrepiar todas as partes do meu corpo.

Em instantes ela estava pelada, sentindo meu pau roçando no meio de sua bundinha linda. Coloquei a cabecinha no cuzinho dela e ela começou a soltar ums gemidinhos, com mistura de dor que tava me deixando cada vez mais maluco, nisso fui empurrando aos poucos e ela gemendo falando pra nao enfiar tudo de uma vez, e continuei ate ele entrar todo, quando entrou todo, falei pra ela que ia começar a bombar no cuzinho dela que era pra ela aguentar, e ela disse que podia mandar ver, ai comecei a empurrar de vagarinho e tirar, quando vi que ja tava no ponto comecei a cutucar firme ela, e ela la gemendo, segurei ela pelos cabelos e comecei a comer aquele cuzinho bem forte, escutava o barullho da bundinha dela batando em meu corpo, aquele cuzinho tava me deixando louco, e ela pedindo cada vez mais, e eu cada vez mais bombando, segurando seus seios e depois metendo o dedinho na buceta dela enquanto comia seu curzinho que ja nao era mais virgem, até quando falei que ia encher o cuzinho dela de porra e ela falou que ele era todo meu que eu fazia o que quiser com ele, foi quando soltei um jato de porra dentro do cuzinho dela, deixando ela todo meladinho, depois ainda enfiei no boca dela.

Dava pra ver no olhar faminto dela e ela com certeza podia ver que meu pré-gozo já havia ultrapassado minha calça.