Putaria Brasileira Pretinha Buceta Grande Chupando Com Seu Ex-noivo Vacilão De Belo Horizonte – Mg

95 seg

Categoria:

Tag:

visualizações

95 seg

Categoria:

Tag:

Putaria Brasileira Pretinha Buceta Grande Chupando Com Seu Ex-noivo Vacilão De Belo Horizonte – Mg

Putaria Brasileira Pretinha Buceta Grande Chupando Com Seu Ex-noivo Vacilão De Belo Horizonte – Mg

Porém não ligava muito em saber se a mulher gozava ou não só pensava no me “EU” tipo eu gozando o resto que se exploda kkkkk , nessas alturas conheci uma moça com seus 27 pra 28 anos depois de muitas msg de putaria ela me falou com todas as palavras que nunca havia gozado na vida, dei risadas da cara dela pois achava aquilo uma piada tipo vc que gosta de sacanagem nunca gozou! Mais por outro lado fiquei frustrado pois so pensava em mim e ao mesmo tempo me senti desafiado em fazer aquela mulher gozar , tipo se ela nunca gozou e por que so pegou homem que só pensa nele mesmo estilo “Eu”. Como ela morava no terceiro andar o tempo dentro do elevador era curto mas suficiente para iniciarmos uma sessão para realizar uma fantasia nossa! Encostei ela dentro do elevador e a beijei chupando sua língua seus lábios sentindo seus peito endurecerem e sua buceta molhar onde a cada chupão eu pressionava minhas pernas contra entre suas perna para ela ficar louca.

""-Caralho Didi, Como você está se sentindo? Está bem? Que coisa heim… Como está Caio?– Como, oque, quando? Que papo é esse JC? Não estou entendendo? De quê diabos tu está falando?– Como assim? Como assim você não sabe?– Saber oque? De quê? Alguém morreu por acaso?JC com uma cara de meio sem graça passou a mão nos cabelos e com um sorriso amarelo disse:"Acho que isto mexeu positivamente com o Jonh e ele deitou em cima de mim e me deu um beijo selvagem, chupando minha língua e enfiando sua língua gostosa em minha boca. Andréia foi lá e começou a chupar o cuzinho de Tony que fez milagrosamente um 69 comigo me sem se esquecer de limpar o meu rabinho melado com sua própria porra;Desliguei o telefone, era o marido dela, um oficial de alta patente da marinha brasileira, 3 seguranças pessoais e diversas armas para proteção pessoal, típico militar autoritário ciumento e machista, e além de tudo, corno.

mas ele aproximou se de mim e disse maninha do meu coração, eu te amo amor da minha vida, deixa eu ver a sua bucetinha, eu quero saber se ela é loirinha ou se é pretinha igual as outras, eu estava apavorada e com uma mão eu tapava os meus seios e com a outra eu tapava a boceta, com uma carinha de safado, ele começou a me elogiar, dizendo que eu era linda e que o meu rosto parecia uma boneca, que as minhas coxas eram lindas e gostosas, aquelas palavras foram me deixando mais relaxada e excitada, ele começou a puxar a minha, para que eu me liberasse para a sua visão.

– Você gostou?– Uhum, é bonitinho até – estava olhado para o horizonte, pelas cataratas formadas no pára-brisa embaçado pela chuva. Eu era mais próximo de Bruno , sempre saiamos e eu sempre curtia ele , ele é branco alto e magro mas definido, sempre imaginava ele d pau duro pois sabia que era grande.