Safada Rabuda Rebolando No Caralho Do Cunhado

Safada Rabuda Rebolando No Caralho Do Cunhado

Safada Rabuda Rebolando No Caralho Do Cunhado

-Ahhhhhh – Foi tudo o que ele conseguiu dizer no momento, e assim que recuperou o fôlego me chamou novamente de puta e repetia sem parar :– Aí que delícia, vai rebola mais, sua puta rabuda, vai, vai, isso, rebola essa buceta no meu pau vai.

Ela se deita de barriga para baixo com uma perna esticada e outra dobrada, isso deixa sua bunda empinadinha e eu vejo o volume da sua buceta que já esta molhada a espera do pau do papai, seu marido, chego a calcinha para o lado e passo o dedo pelo seu grelo molhado de tesão, vou esfregando mais rápido ate ela começar a gemer, ai coloco a língua dentro dela, e lambo ela bem gostoso, lambuzando minha boca com seu gozo, ela então me deita e beija minha boca passando seu corpo no meu, leva o bico do seu seios na minha boca para eu lamba ele quanto ela esfrega sua buceta no meu pau, então ela desce beijando meu peito, minha barriga ate chegar no meu pau rijo de tesão, ela lambe ele bem devagar passando a língua pela cabeça e olhando para mim com aquela carinha de menina sapeca, então ela poe ele na boca e chupa, aumentando a velocidade a medida que meu gemido aumenta, ela então para para que eu não goze e beija minha boca, sentando no meu pau, ele entra todo na sua buceta e ela senta rebolando bem gostoso, ela rebola cada vez mais gemendo e eu passo a mão pelos seus seios subindo ate sua boca, ela acelera baixa o corpo, me beija na boca e fala: – Goza na sua esposa. – Cala a boca, rapaz! Faz o que eu to te mandando, caralho! Ta na cara que você ta louco pra tomar no cu.

Subi as mãos por suas coxas segurando-a pela cintura enquanto sugava seu melzinho lubrificante, pus uma camisinha e enfiei meu pau em sua buceta, ali mesmo, no sofá, meti gostoso por um bom tempo naquela posição, apertando e beijando seus peitos, chupando sua língua e beijando sua boca, sua nuca, olhávamos para nossos sexos, meu pau sumindo e aparecendo em sua bucetinha, carnuda e lisa, decorada com o pequeno “bigodinho”, vi que a visão a deixava mais excitada, então dizia: – olha gostosa, olha meu pau sumindo em você, olha sua buceta me engolindo inteiro, olha safada…. Porém, logo depois tirei meus braços da frente deles e vi, enfim, aquela monstruosa pica ficar dura e sair por cima da sunga de meu cunhado.