Safadona Bebada Dançando Em Publico Brasil

visualizações

3 min

Categoria:

Tag: , , , , , , , , , , , , , ,

Safadona Bebada Dançando Em Publico Brasil

Safadona Bebada Dançando Em Publico Brasil

AO chegar em casa logo adicionei ela e mandei mensagem perguntando o que ela estava querendo afinal me provocando daquele jeito? ela disse:– Simples eu quero ser sua Lolita, estou até vestida de lolitinha quer ver profe?-Quero!-Mas eu sou muito tímida lembra? não sei se consigo, melhor vou me descrever e você imagina, tó só com um vestidinho curto de alcinha e com calcinha de renda com trancinha no cabelo, imaginou?-Nossa deve estar linda, só não vou encarnar o personagem Humbert do livro porque você é muito sacana com ele!-Mas com você eu não vou ser, eu quero só que você me faça ser sua Lolita pra provocarmos muito um ao outro, por falar em provocar olha isso (e me mandou um vídeo mostrando ela vestida como estava sem dizer nada, ao final mandou apenas um beijo)-Profe e outra coisa, vai ser apenas uma vez! só pra saciar minha vontade de você e eu quero em um local público, sem ninguém ver a gente mas que possamos ouvir as pessoas!-Já sei, o meu escritório na faculdade que fica dentro do departamento, eu tranco e fica como se estivesse tirando dúvidas.

Ao chegar, a festa já estava bem animada, muita gente dançando, bebendo e com boa música. – E tem gente que reclama do Brasil.

Eu respondi que ela era muito safadona, com um sorriso nos lábios.

Com os dois seios de fora, ele me agarrou pela cintura e saímos pulando no meio do povo e sempre tinha um engraçadinho, que socava a mão na minha bunda e ficava alisando e apalpando a minha bundinha, outros me chamavam de gostosa e apalpavam os meus seios, eu só queria me divertir e nem ligava, beijo na boca e mão na boceta era direto, eu estava me sentindo, em uma verdadeira putinha dentro de uma zona, porque mão na bunda, mão nos seios, mão na boceta, isso era sem parar, quando um me largava, já tinha outra boca, beijando a minha, quando procurei pelo meu marido e pela minha irmã, já não os achei mais, então continuei agarrada com o garotão, que não parava de alisar e apertar a minha bunda, eu já estava bêbada e continuei bebendo sem parar, eu já estava chamando Jesus de Genésio e Maria de João.