Tia Safada é Flagrada Na Cozinha Usando Uma Lingerie Transpa

3 min

Categoria:

Tag: , , , , , , , , , ,

visualizações

3 min

Categoria:

Tag: , , , , , , , , , ,

Tia Safada é Flagrada Na Cozinha Usando Uma Lingerie Transpa

Tia Safada é Flagrada Na Cozinha Usando Uma Lingerie Transpa

peguei a corda e amarrei na coleira dela e deixei ela presa lá mesmo na cozinha, dei bastante comida pra ela.

No dia seguinte, acordo com batidinhas na porta do quarto, era Sara, toda alegre, vestindo um vestidinho preto na metade das coxas, dizendo que estava um dia lindo la fora e que era para eu descer para tomar café, perguntei onde estavam Alexandre e André, ela respondeu dizendo que Alexandre estava na porta de casa lavando seu carro e André havia saído para comprar carne e cerveja para o churrasco, me levantei e Sara se sentou na beira da cama, me espreguicei, meu pau estava muito duro, fazendo um volume grande no short, percebi que Sara não tirava os olhos dele, mordia os labios e fazia uma cara de safada deliciosa, e como eu ja estava tarado naquela delicia, perguntei o que ela estava olhando…-Nossa, é grande né? – disse ela.

No sabado não fui trabalhar, o Manuel chegou no mesmo horario, Sofia, já estava pronta, novamente com uma saia bem curta e fio dental, levantou a saia e me perguntou será que ele vai gostar, a calcinha preta bem pequena mal cobrindo a bunda e xoxota, e a blusa transparente sem sutiã, com um jaleco por cima, sairam já no carro vi quando ela riu e deu um beijinho no rosto dele, fiquei em casa, era pra ela voltar as nove horas, ela chegou as 10:30hs, com o jaleco na mão sem batom e meio despenteada, foi entrando pro quarto e me chamou, quando entrei ela rindo levantou a saia sem calcinha, me deu um beijo e disse amor ja passei e fui passada, fui tirando o short e nos deitamos eu disse me conta, ela disse que assim que entrou no carro ele foi pra um local mais deserto, fui pra direção lá e ai ele disse que ja tinha acertado tudo, foi logo pegando na sua perna, no começo ficou tremula, mais não tirou a mão dele da sua perna, então ele foi subindo a mão mandou ela parar o carro, a essa altura ele já estava pegando na sua xoxota, ele notou que ela tava toda melada, fastou sua perna e ela não teve reação, meteu o dedo na sua xoxota e ela suspirou, ele puxou a mão dela pra o pau dele, ela pegou por cima da calça ai não teve mais reação a não ser tirar seu pau da calça e começar um chupeta, ele tirou uma camisinha do porta luva e mandou eu coloca-la, o pau dele é bem maior e mais grosso que o seu, coloquei a camisinha dei outra chupadinha e sentei no seu pau no banco de passageiro, fiquei de costa pra ele, ele me segurou pela cintura e mandou ver, gozei gritando chamando ele de safado, ele me puxando pela cintura, gozei umas 3 vezes naquele velho gostoso, só sai de cima quando ele gozou, tirou a camisinha e mandou eu limpar com a boca, por isso meu amor me beija pra sentir o gosto do gozo dele, depois não tive mais força para fazer as aulas e ele veio me deixar, olha como tá tua xoxotinha toda esfolada, então comecei a chupar sua xotota, depois meti devagar pois tava ardendo da camisinha, gozei rapidinho, nos deitamos e acordamos pro almoço, e foi assim minha primeira vez como corno. Eu estava no primeiro semestre e ela fazia dp comigo, de duas matérias, então nós víamos praticamente uns 3 dias da semana, sempre tive muita vontade de fazer amizade com a Lorena, mas me faltava coragem, até que um dia eu pedi para fazer uma prova em dupla com ela, e ela aceitou, ficamos amigas e trocávamos muitas mensagens no WhatsApp, infelizmente ela era hetero, mas felizmente era uma hetero curiosa, um dia no WhatsApp entramos no assunto de opção sexual, eu disse que era homossexual e ela disse que era hetero mas tinha vontade de experimentar, o que me deu a liberdade de dizer “Lorena, eu te acho linda, seria uma honra se voce aceitasse sair comigo não só como amigas” e para minha surpresa ela aceitou, combinei de leva-la a um pub na Augusta, comemos e nos divertimos, até que no final da noite nos beijamos, foi ardente, foi intenso e com muita vontade de ambas as partes, naquele ponto eu já estava super excitada então perguntei para ela se ela gostaria de ir a um motel comigo, ela aceitou, chegamos já arrasando, parecia que Lorena foi prepara para transar comigo, sua lingerie era impecável, ela começou beijando meu pescoço e eu acariciando seus seios, ela gemia muito como se nunca tivesse tido tanto prazer, a joguei na cama e desci até chegar em sua vagina, chutei como se não houvesse amanhã e ela gozou muito em minha boca, e ela sem descansar me virou e me comeu de quatro, ela metia sem dó 2 dedos, 3 dedos, 4 dedos, metia rápido e com força, não aguentei, gozei na mão dela, nunca senti tanta tesao assim, meu grelo nunca latejou tanto, que mulher, eu e Lorena ainda transamos casualmente, conto outras transas deliciosas que tivemos nos próximos contos. Sempre tivemos uma relação ótima com sexo companheirismo cumplicidade e uma vida legal e sempre fiel um ao outro porém percebi que meu marido gostava quando nós saíamos e eu estava um pouco mais ousada ele ficava mi elogiando dizendo como eu era gostosa e os homens não tiravam os olhos de mim e que ficavam babando na minha bunda claro que eu sabia mas ficava na minha e quando chegavamos em casa ele mi comia gostoso e eu percebi que ele queria algo mais e isso mi deixava com tesão e gozava gostoso mas nunca tive coragem de falar nada mas com o tempo fui gostando cada vez mais dá safadeza do meu marido que eu sentia que ele ficava mi atiçando e fui indo na dele e fui mi ousando cada vez mais com roupas coladas curtas decotes shorts curtos passei a andar sem calcinha esutiã que quando eu falava pra ele que estava sem o pau dele endurecia na hora ele ficava doido e com o tempo fui gostando muito disso tudo mi exibia mesmo shortinho atolado no rabo com a poupinha aparecendo era meus preferidos e dos homens também kkkk mas como eu disse eu sentia que meu marido queria mais mais eu não sabia até que ponto poderia chegar e o que ele queria por respeito e amor eu ficava so no exibicionismo mesmo mas quando ele estava no trabalho minha cabeça ia a mil pensando se eu podia ir além e mi acabava na punheta pensando em uma possível outra rola… até que um dia depois de termos voltado do mercado e de costume eu ter mi exibido e até dado bola prá um senhor num corredor que deixou meu visivelmente marido excitado e até se afastou prá facilitar mi deixou acessa e com vontade de dar pro outro e quando chegamos em casa já estava tarde minha filha foi dormir e fomos correndo meter tive coragem e falei em seu ouvido enquanto ele mi comia gostoso… você viu aquele safado dando em cima de mim?…ele só gemeu e disse sim…nossa fui a mil….