Vazou No Web Sobrinha Morena Coloca A Calcinha Pro Lado E Deixa Meter Com Força No Seu Cu Com O Namorado Vazou No Whatsapp Video Caseiro

89 seg

Categoria:

Tag:

visualizações

89 seg

Categoria:

Tag:

Vazou No Web Sobrinha Morena Coloca A Calcinha Pro Lado E Deixa Meter Com Força No Seu Cu Com O Namorado Vazou No Whatsapp Video Caseiro

Vazou No Web Sobrinha Morena Coloca A Calcinha Pro Lado E Deixa Meter Com Força No Seu Cu Com O Namorado Vazou No Whatsapp Video Caseiro

Eu estava no primeiro semestre e ela fazia dp comigo, de duas matérias, então nós víamos praticamente uns 3 dias da semana, sempre tive muita vontade de fazer amizade com a Lorena, mas me faltava coragem, até que um dia eu pedi para fazer uma prova em dupla com ela, e ela aceitou, ficamos amigas e trocávamos muitas mensagens no WhatsApp, infelizmente ela era hetero, mas felizmente era uma hetero curiosa, um dia no WhatsApp entramos no assunto de opção sexual, eu disse que era homossexual e ela disse que era hetero mas tinha vontade de experimentar, o que me deu a liberdade de dizer “Lorena, eu te acho linda, seria uma honra se voce aceitasse sair comigo não só como amigas” e para minha surpresa ela aceitou, combinei de leva-la a um pub na Augusta, comemos e nos divertimos, até que no final da noite nos beijamos, foi ardente, foi intenso e com muita vontade de ambas as partes, naquele ponto eu já estava super excitada então perguntei para ela se ela gostaria de ir a um motel comigo, ela aceitou, chegamos já arrasando, parecia que Lorena foi prepara para transar comigo, sua lingerie era impecável, ela começou beijando meu pescoço e eu acariciando seus seios, ela gemia muito como se nunca tivesse tido tanto prazer, a joguei na cama e desci até chegar em sua vagina, chutei como se não houvesse amanhã e ela gozou muito em minha boca, e ela sem descansar me virou e me comeu de quatro, ela metia sem dó 2 dedos, 3 dedos, 4 dedos, metia rápido e com força, não aguentei, gozei na mão dela, nunca senti tanta tesao assim, meu grelo nunca latejou tanto, que mulher, eu e Lorena ainda transamos casualmente, conto outras transas deliciosas que tivemos nos próximos contos. Ele não conseguia mais comer de tão excitado, ela olhou pra mim, com olhar de quem estava se vingando da brincadeira da calcinha no banheiro e eu achei aquilo tudo o máximo, estava superexcitado. Não, não foi fácil!Devagar vou empurrando, a cabeça ainda não quer entrar, se forço ela pede para parar , se paro ela pede para meter mais, a pobre criança percebe agora que devemos ter cuidado com o que desejamos na vida. Eu estava louco de tesão e fui colocar meu pau pra fora da cueca; Érica bateu na minha mão e disse “A GENTE QUE MANDA AQUI”. Ele beijava meu pescoço enquanto fodia e dava os dedos pra eu chupar…– fode esse cu seu gostoso… me come com essa rola enorme…Ele parecia possuído, metia com força, segurava minha cintura, xingava de puta, vadia, cadela e eu adorava, pedia mais, já tinha gozado mas não me dava por satisfeita, implorava mais.

Fui metendo devagar com firmeza e minha sobrinha instintivamente foi se abrindo entre gemidos, quando entrou tudo senti meu pau sendo sugado, a menina queria mais. A MORENA SORRIU PRA ELA E DISSE, FIQUE DESPREOCUPADA QUERIDA, SOU SUA UNICA PARCEIRA LHE GARANTO.

ola sou joao carlos tenho 42 anos casado ha 20 anos com uma mulher conservadora nunca tivemos lua de mel entam com os filhos criados resolvemos sair de viagem para uma chacara no interior de sao paulo saimos na sexta feira a noite e chegamos de manha cansados o caseiro e sua esposa nos receberam bem eram um casal de mais ou menos 50 anos a esposa era mais nova uns 40 anos logo ela se enturmou com a minha mulher eu e o sr antonio o caseiro nao somos de muita conversa tambem ficamos bem eu sai com minha esposa a cavalo pelo mato fomos ate uma cachoeira comecei a beijar ela logo estava transando eu sempre tive tesao por ela mais aquele lugar me deixou com mais esquecemos do tempo e veio o sr antonio ver oque aconteceu quase vio a gente sem roupa fomos para a casa dormimos um pouco a noite resolvemos sar e ir ate a casa do caseiro ja que nao tinha ninquem conhecido por perto ao chegar la eles estavam transando com a porta aberta o sr antonio estava comendo o cuzinho da esposa ficamos olhando um pouco e voltamos pra casa minha mulher es tava molhadinha e eu de pau duro comi ela na varanda tentei comer o cu dela mais nao deixou disse que tinha medo de doer nao insisti e dormimos de manha a esposa do caseiro veio buscar minha esposa para nadar no lago eu fiquei descansando depois fui tambem escutei uns gritos e me abaixei e vi minha mulher de quatro e seu antonio comendo ela a esposa dele armou tudo nao tive reacao fiquei olhando de pau duro o cara tem um pau duas vezes maior que o meu ela nunca gritou e gemeu daquele jeito comigo me senti um trapo fiz de conta que nem vi quando voltaram eu disse que iriamos embora no outro dia pois tinha negocios pra resolver ela concordou a noite tentei comer ela mais ela nao quiz sai pra fora e camihei ate o lago sr antonio veio atraz e ficamos conversando sem deixar ele saber que eu vi tudo pois estava humilhado eu senti tesao ao lembrar da cena ele me pediu para ver meu pau estranhei mais ele disse que queria me chupar vi ali a chance de me vingar sem jeito eu neguei mais ele pegou no meu pau e abocanhou tudo dizendo meu gostoso comi sua mulher mais queria era te dar naquele escuro via so o vulto dele me chupando entao senti meu pau endurecer ele lambia eu ja nao aguentava mais nunca tinha feito isso com homem ele se virou e eu comi o cuzinho dele ele senou em cima de mim e com a mao acariciava meus graos e passaca o dedo no meu cu eu estava gostando ele tentou me comer mais nunca dei e ele era pauzudo demais depois de um tempo resolvi experimentar ele cuspiu no pau e veio empurrando quando entrou a cabeca senti tanto tesao que me abri e ele pois tudo doeu muito mais ele nao parou ate colocar tudo eu estava quase gozando ele tirou e pediu pra chupar ele me chupava e esfregava o pau duro na minha cara entao eu bati uma pra ele e gozamos depois como se nada tivesse acontecido voltei pra casa abracei mimha esposa no outro dia despedimos deles e fomos embora nois nunca haviamos trido um au outro la fizemos tudo eu sabia dela e ela nao sabe do que eu fiz ate hoje nunca esqueci a cena dela com outro e me mastuebo de lembrar a transa minha e aquele cara que alem de comer minha esposa me comeu tambem. Ela estava vestida com uma minissaia jeans branca, bem curta, que deixava à mostra suas pernas torneadas e os pelinhos dourados da coxa, quase toda exposta e uma camiseta regata de tecido bem leve, sem sutiã.

No meu computador a rebuscar sites “interessantes”, salvando vídeos e imagens de teor altamente capcioso, quando o whatsapp me avisa.

Ainda continuamos a nos falar e nos encontramos sempre mas até hoje o namorado dela não tem a menor idéia de quem é a estranha mascarada.