Vídeo Vai Parar Na Web Preta Pelada Rebolando Pelada Mostrando O Cuzinho E A Buceta Do Sortudo – Pr

2 min

Categoria:

Tag:

visualizações

2 min

Categoria:

Tag:

Vídeo Vai Parar Na Web Preta Pelada Rebolando Pelada Mostrando O Cuzinho E A Buceta Do Sortudo – Pr

Vídeo Vai Parar Na Web Preta Pelada Rebolando Pelada Mostrando O Cuzinho E A Buceta Do Sortudo – Pr

Já Victor, foi o mais sortudo do grupo.

"Num salto só, meio sonambulo, fui pro banho, me valei por dentro e fora, vesti minha calcinha preta, e conjunto renda com meia calça, um vestido curtinho, e uma roupa de abrigo por cima daquilo tudo e fiquei a porta do hotel. Doeu um pouco, mas foi ficando gostoso eru de quatro gemendo, Marcio metendo eu rebolando, ja tinha perdido a noçao de tudo me sentindo muma puta, chupando Renato e dando pro Marcio, Renato não aguentou e encheu minha boca, na sabia o que faze e engoli tudo, Marcio castigando o moleque era foda, me botou de quatro, de ladinho, sentei no colinho e socou muito, Renato ja estava em ponto de bala de novo e Marcio nao tinha gozado ele deu lugar ao Renato e meu a rola para mamar, e fiz com vontade gostosa demais, Renato meteu, eu aguentei, mas foi foda, depois de uns cinco minutos Renato tirou e gozou na minha cara.

Dei uma massageada no cuzinho dela e então falei pra ela morder a toalha de banho que estava pendurada na parede. O Carlos disse só não sei se ele ve vídeos de mulher ou de homem patrão.

Tiaguinho voltou a me beijar e colocou minha mão em cima do seu pênis, e nossa! que pênis – era enorme, grosso e cabeçudo, tão lindo que dava até vontade de colocar um chapéu nele, não resisti e cai de boca, mamei por uns cinco minutos até ele pedir pra parar por que senão ia gozar e ele queria me fuder, então me colocou de quatro e começou a pincelar devagarinho, nossa que delicia, ele começou a me torturar colocando só cabeça e eu já não aguentava mais e pedi mete, mete na tua priminha que agora é tua puta, então senti uma estocada tocar meu útero, ele meteu com tudo e começou a bombar forte, sentia um misto de dor e prazer, gozei mais 2 vezes, depois de uns 20 minutos ele anunciou que iria gozar, aproveitei e pedi goza na minha cara meu macho, fiquei de joelho olhando aquele lindo mastro que começou a jorrar uma quantidade absurda de esperma que encheu minha boca, bebi o que pude, mas era tanto que escorria pelos lados. ”– “Não se prenda por mim, Paty… Por mim você pode dormir até pelada.

Olá meu nome é Jorge(Nomes trocados pra proteger identidade) sou negro,tenho 1,69 tenho 18 anos,tenho 18cm de pica,chega de apresentação, tudo começou na escola com meu professor de História, Leandro,um homem novo, sarado,gostoso,olhos castanhos,deixava todas as meninas da sala excitada,e a mim também, eu sempre tava um jeito de sair por último da sala pra ficar só com ele,e sempre soltava uma piadinha pra ele saber que eu tava afim dele,certo dia pra meu azar(ou sorte) fiquei ate muito tarde no colégio e o ônibus que levava a gente pra casa já tinha saido,e estava sem dinheiro de transporte pra pegar um ônibus,e do lado de fora do portão vejo uma mão me chamando pra sair da escola,era ele,me ofereceu uma carona,aceitei e entrei no carro dele,conversamos bastante sobre suas aulas,até que o assunto mudou pra sexo,ele me perguntou se tinha alguma aluna que eu já tinha ficado, respondi a ele que não curto muito mulheres,ele ficou em silêncio por um tempo, depois me perguntou se tinha algum professor que eu pegaria,fiquei calado por a resposta seria ele,ele repetiu a pergunta, eu falei que era ele,ele me olhou e ficou em silêncio, e disse tem alguma coisa pra fazer em casa? Respondi que não,ele falou então vou te levar em um lugar algum problema? Respondi que não e ele me levou pra sua casa, chegando lá ele mandou eu sentar,me ofereceu bebida e foi tomar banho,e voltou só de toalha, e assim ficou o tempo todo,bebemos e ele me perguntou se gostava de tatuagem, disse que de algumas,então ele tirou a toalha e ficou nu na minha frente me mostrando a tatuagem que tinha na virilha, fiquei sem ação em vê aquele homem que sempre desejei nu em minha frente,ele já estava de pau duro como rocha e não aguentei e botei em minha boca,era muito grande e grosso mau cabia em minha boca,mas me esforcei o maximo pra engolir aquele pau,ele me deitou no sofá tirou minha roupa,e começou a chupar meu cuzinho,lembia tudo e eu gemia feito louco sempre sonhei com aquele momento, então fizemos um 69 delicioso,ate que pedir pra ele meter aquele pauzao no meu cuzinho,ele me botou de 4 e foi colocando a cabeça do pau era muito grande,doeu bastante, então ele foi metendo e me masturbando pra aliviar a dor,e quando abriu meu cu,ele empurrou de vez,foi uma dor grande,e um tesão maior ainda,ele foi metendo devagar e assim a dor foi passando,ele começou a bombar mas forte,e eu gemia bem alto,e ele metendo bem forte e rápido e batendo em minha bunda,então ele me virou de frango assado e foi metendo e a vontade de gozar foi chegando então ele começou a masturba e eu gozei ele me comendo então achei q ele iria parar,mas não eu não aguentava mas e ele me botou de lado e começou a bombar e eu gemendo feito doido e já chorando de não aguentar mais aquela pica,então ele tirou a pica do meu cu e gozou em minha cara,tomei banho e ele me levou embora pra casa. – O que foi? Acabou o sol?– Hã… antes fosse isso, a Paulinha me pediu para subir e ficar aqui com você, ela quer nadar pelada com o William e acha que ele ficaria com vergonha se estivéssemos lá.

Com o corpo liso dela as mãos dele escorregavam certamente intencionalmente até que ele chegou a abraçar ela por trás, ela tentava subir e ele ajudava agora segurando-a pelas axilas, quando a tentativa de subir falhava ela escorregava de costas ao encontro do corpo dele que a abraçava e desavergonhadamente segurava os seios dela, as duas mãos dele envolviam os seios dela, isso é o que eu podia ver mas, depois ela me confessou as minhas suspeitas, ele com uma mão debaixo d’água alisou varias vezes a buceta dela.